sábado, 31 de maio de 2014

LIVRO EXPÕE A “VIOLÊNCIA E CORRUPÇÃO NO BRASIL”

   Na noite da última sexta-feira, 30, fui levar o meu abraço ao procurador de justiça aposentado João Benedicto de Azevedo Marques – (ex-secretário nacional da Justiça no governo FHC e ex-secretário estadual de Assuntos Penitenciários) que esteve em Ribeirão Preto, na Livraria Cultura do Shopping Iguatemi, para o lançamento do livro “Violência e Corrupção no Brasil”. Conheço o Dr. João Benedicto desde quando ele iniciou sua vitoriosa carreira no ministério público como promotor de justiça em Ribeirão Preto e sempre o admirei pela veemência com que defende seus pontos de vista.
     Esse livro – que já integra a minha biblioteca e farei questão de lê-lo- é dividido, conforme me explicou o próprio autor, em duas partes: uma que trata dos problemas sociais, dos movimentos sociais e dos movimentos estudantis; a outra trata da indignação da sociedade com relação à corrupção do Brasil. Assim como eu, o Dr. João Benedicto lamenta a impunidade que representa um estímulo à reincidência da corrupção, cujos tentáculos se espalham em todas as camadas da sociedade brasileira.
Com o autor do livro, Dr. João Benedicto de Azevedo Marques

Eu e Maria Rosa da Silva
Eu e Wander Fagundes
Eu e Denise Nogueira

Lançamento do livro "Violência e Corrupção no Brasil"





DIA MUNDIAL SEM TABACO...


Welson Gasparini

    O 31 de Maio – instituído pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como Dia Mundial sem Tabaco - não é, evidentemente, uma data para ser comemorada mas, sim, para ser vista como referencial de uma luta sem tréguas da própria humanidade contra um dos seus mais devastadores inimigos; como um alerta candente sobre as doenças e mortes a todo momento provocadas por essa droga conhecida como “fumo”. São mortes, claro, evitáveis, daí a importância de campanhas educativas despertando, sobretudo nos jovens, a consciência do risco que acompanha e persegue todo fumante. Segundo relatório da própria OMS, 5 milhões de fumantes morrem por ano devido a doenças relacionadas ao cigarro. É como se as populações de oito cidades do porte de Ribeirão Preto (com seus mais de 600 mil habitantes) desaparecessem do mapa de um ano para outro...
   Profissionais da Saúde em todo o Brasil – eis uma boa notícia - vão realizar campanhas visando demonstrar os malefícios do fumo o que, convenhamos, já deveria estar acontecendo e de forma sistemática há muito tempo. Estudo do Ministério da Saúde mostra um dado preocupante: 80% dos fumantes acenderam o primeiro cigarro com menos de 20 anos e 20% com menos de 15 anos de idade. Muitos dos atuais fumantes foram sugestionados pelo glamour dos antigos filmes onde astros e estrelas – certamente subvencionados pela indústria do fumo - apareciam tragando cigarros de aparência inocente; mais ainda pelo investimento maciço dessas fábricas de mortes em publicidade na tevê, jornais e revistas de todo o país. Quem não se lembra do cavaleiro do Marlboro que, por sinal, morreu de câncer... no pulmão?
   O que nunca foi divulgado é que a fumaça do cigarro contém mais de 4700 substâncias químicas, sendo 200 tóxicas e prejudiciais à saúde e 50 com forte efeito cancerígeno; que o tabagismo é diretamente responsável por 90% das mortes por câncer de pulmão e 30% das mortes por outros tipos de câncer em várias partes do corpo como a boca, faringe, laringe, pâncreas, estômago, bexiga, intestino, dentre outros órgãos...
   Pergunto: por que as autoridades ainda toleram o cigarro e permitem sua livre comercialização? Fazem guerra contra a cocaína, a maconha, a heroína - e devem fazer mesmo! – mas não contra o cigarro. Por que essa proteção a uma droga comprovadamente maléfica? É um vicio terrível e ai de quem dele se torna dependente; a pessoa tem consciência do risco que corre mas dele não consegue se libertar...
    O Dia Mundial sem Tabaco deve ser visto, acredito, como uma oportunidade de conscientização abrangendo tanto os meios de comunicação quanto os educadores, os pastores, os padres e os pais de família no sentido de orientarem a juventude a ver no cigarro um real inimigo da sua saúde e, sobretudo, uma ameaça ao seu futuro.

(Welson Gasparini é deputado estadual (PSDB), advogado e ex-prefeito de Ribeirão Preto)

quinta-feira, 29 de maio de 2014

“DEDIM DE PROSA” COMIGO NO PROGRAMA MAURÍCIO E MARCELO

Olá amigos, boa tarde! Acessem o vídeo abaixo e acompanhem o quadro “Dedim de Prosa” comigo, que foi ao ar ontem, dia 28 de maio, no programa Maurício e Marcelo, pelo Canal 20.
Toda semana eu participarei do “Dedim de Prosa”, sempre apresentando temas relevantes para a comunidade. Nesta edição, falei sobre as melhorias em Bonfim Paulista.
Prestigiem o programa Maurício e Marcelo! É toda quarta-feira, ao vivo, a partir das 20h30, no Canal 20 (sintonizado pelo canal 22 da NET). Para quem não tem NET, o programa pode ser visto, também em tempo real, pelo site: www.canal20.com.br .

video

terça-feira, 27 de maio de 2014

UM PLEITO DE SAUDADE AO AMIGO LUIZ ROBERTO JÁBALI

        Em 26 de maio de 1937 nasceu, em Cravinhos, o ex-prefeito LUIZ ROBERTO JÁBALI que, se estivesse vivo, hoje estaria comemorando o seu 77º aniversário. Em sua terra natal, Jábali fez o primário no Grupo Escolar “João de Souza Nogueira”, prosseguindo os estudos no Ginásio Municipal. Concluiu, em Ribeirão Preto, viajando toda a noite, o curso de Contabilidade na Instituição Moura Lacerda, trabalhando, inicialmente, no negócio de cereais do pai, José Nicolau, e depois na “Farmácia Lopes”, de Pedro Lopes Galindo, pois também era farmacêutico, formado em 1957 na faculdade então dirigida pelo professor Lourenço Roselino. Mas acabou mesmo trabalhando com o pai no negócio de cereais e café. Em setembro de 1.963, casou-se com Mariana Aude, tendo os filhos Cláudia, Eduardo, Sílvia, Roberto e Renata. Em 1.972, iniciou-se no ramo da construção civil, vindo a constituir a empresa construtora Jábali Construções, depois Jábali, Aude Construções, junto com seu irmão Nicolau Jábali (falecido prematuramente) e o cunhado engenheiro civil Iskandar Aude. Além de sua atividade empresarial, Luiz Roberto Jábali e esposa tiveram efetiva participação na vida comunitária, dedicando-se aos necessitados por mais de 30 anos, daí o prestígio que o levou para a vida pública, iniciada como superintendente da extinta CETERP na minha terceira administração como prefeito de Ribeirão Preto. Acometido de leucemia, morreu em 8 de agosto de 2004, aos 67 anos. Em sua homenagem, foi denominado “Prefeito Luiz Roberto Jábali, o Parque da Cidade, também conhecido por “Curupira”, uma de suas principais realizações administrativas. 
    Rendo, nesta data, meu pleito de saudade a um amigo que tão gratas recordações me deixou...

segunda-feira, 26 de maio de 2014

2169 CONVÊNIOS COM 577 MUNICÍPIOS

    Participei, no último dia 22, da solenidade na qual o governador Geraldo Alckmin assinou 2.169 convênios com 577 municípios e 278 instituições do Estado. No total, serão R$ 606,3 milhões investidos por meio de 15 secretarias: Agricultura e Abastecimento, Casa Militar, Cultura, Desenvolvimento Social, Educação, Direitos da Pessoa com Deficiência, Esporte Lazer e Juventude, Habitação, Meio Ambiente, Planejamento e Desenvolvimento Regional, Saneamento e Recursos Hídricos, Gestão Pública, Logística e Transportes, Saúde e Turismo. 
   Dentre os convênios firmados 112 terão recursos destinados à construção de creche-escola (entre tais, atendendo minhas reivindicações, em Batatais, Brodowski, Cravinhos e Sertãozinho) e construção, reforma ou adequação de quadras esportivas com 93 municípios. O total investido será de mais de R$ 124 milhões. Os demais convênios englobam desde construção de ponte, novas unidades habitacionais, equipamentos para cultura, aquisições de caminhões pipa e de coleta seletiva, tratores (a exemplo do, também atendendo pedido meu, destinado a Morro Agudo) entre outros. Desde o início do ano, foram assinados 3.844 convênios, totalizando mais de R$ 1,3 bilhão em recursos transferidos diretamente aos municípios e entidades paulistas.
Com o prefeito de Cândido Rodrigues, Antonio Cláudio Falchi

O prefeito de Rifaina, Abrão Bisco Filho, durante assinatura dos convênios no Palácio dos Bandeirantes

Com o prefeito de Taiúva, Mauro Bersi

Com o vice-prefeito de Miguelópolis, Tarcio Rodrigues Barbosa, e o vereador André da Silva Freitas

Com o prefeito de Barrinha, Mituo Takahasi (Katia)

Com o prefeito de São Simão, Dr. Izaias Leão de Souza

Com o provedor da Santa Casa de Ipuã, Santo Olivato

Com o prefeito de Santa Cruz da Esperança, Dimar de Brito

Com o prefeito de Batatais, Eduardo Oliveira

Com o prefeito de Guará, José Antonio Youssef

Com o prefeito de Morro Agudo, Amauri Jose Benedetti


sábado, 24 de maio de 2014

ALESP PROMOVE SESSÃO SOLENE EM HOMENAGEM AOS 95 ANOS DA SRB

  Tive a oportunidade e a honra, na manhã desta sexta-feira, 23, de presidir a sessão solene da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo em homenagem aos 95 anos da Sociedade Rural Brasileira, uma das entidades mais tradicionais e respeitadas do país pelo seu histórico de bons serviços prestados à comunidade que tão bem representa. O evento foi prestigiado pela presença da secretária da Agricultura, Mônika Bergamaschi, como representante do governador Geraldo Alckmin; pelo presidente Gustavo Diniz Junqueira e dirigentes da Rural.
 Justificando a homenagem, realizada por minha solicitação, eu ressaltei a importância e a representatividade da Rural a nível de Estado de São Paulo e de Brasil. E, também, o dinamismo do jovem presidente Gustavo, recentemente empossado e que ainda hoje, em Brasília, participa de importante almoço com a presidente Dilma Roussef quando, certamente, lhe exporá as agruras atualmente enfrentadas pelos ruralistas. Expus, ainda, o meu trabalho como um dos coordenadores da Frente Parlamentar de Defesa do Setor Sucroenergético e critiquei o uso político do preço da gasolina pelo governo federal como instrumento de controle da inflação que está quebrando não apenas a Petrobrás mas também a cadeia produtiva do açúcar e do álcool.
   Recebi, em nome da Assembleia Legislativa, um diploma de honra da Sociedade Rural Brasileira alusivo ao troféu “A Rural 2014” celebrando o seu 95º aniversário.
Gustavo Diniz Junqueira e eu com o diploma alusivo ao TROFÉU “A RURAL” 
ofertado pela SRB à Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo   

FDE ANUNCIA CONVÊNIOS PARA CONSTRUÇÃO DE 65 CRECHES NO VALOR DE R$ 113,9 MILHÕES


Entre os municípios beneficiados estão Batatais, Brodowski, Cravinhos e Sertãozinho

        A Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), conforme relato que recebi de seu superintendente, o ex-ministro Barjas Negri, assinou na última quinta-feira, 22, no Palácio dos Bandeirantes, contratos para a construção de 65 unidades de educação infantil que fazem parte do programa Creche Escola. Os convênios firmados contam com R$ 103,5 milhões para as obras, e mais 10% desse valor para aquisição de mobiliário e outros equipamentos permanentes, somando um investimento de R$ 113,9 milhões.
    Com a iniciativa, 60 municípios serão beneficiados e 8.610 crianças serão atendidas no estado. O objetivo do programa é ampliar o atendimento a crianças de 0 a 6 anos, mediante a construção de prédios destinados à educação infantil e adquirir equipamentos e matérias de natureza permanente. O terreno onde será construída a creche deve ser disponibilizado pelos municípios. Na região de Ribeirão Preto, atendendo indicações minhas, com recursos conveniados de R$ 1.781.074,87 para cada uma, serão atendidos os municípios de Batatais (Creche Jardim Mariana II); Brodowski (Jardim Maria Imaculada); Cravinhos (Creche Jardim Santa Clara) e Sertãozinho (Creche Jardim Vêneto I).
   Caberá à Secretaria da Educação realizar a transferência dos recursos financeiros para as obras e compras dos materiais. A FDE tem o papel de aprovar a viabilidade dos terrenos disponibilizados pelos municípios, oferecer o projeto executivo padrão para construção de creches, definir exigências e padrões mínimos de infraestrutura para o funcionamento adequado de instituições de educação infantil, e acompanhar a execução das obras, elaborando relatórios de vistorias mensais, visando ao cumprimento do cronograma físico-financeiro e à liberação das parcelas. Em contrapartida,  cabe aos municípios enviar toda a documentação referente ao terreno – com serviços de sondagem e topografia –, preparar o processo de licitação e responsabilizar-se pelas contratações e aquisições que vier a fazer, aplicar os recursos recebidos na efetiva construção das creches e apresentar à Secretaria de Educação demonstrativo comprovando o correto uso das verbas transferidas.

quinta-feira, 22 de maio de 2014

REPASSE DE R$ 14,7 MILHÕES PARA HOSPITAIS SANTA CASA E BENEFICÊNCIA

   Na última quarta-feira, 21, com grande alegria – pois desde o inicio do meu atual mandato de deputado estadual tenho defendido não apenas o repasse de verbas para as instituições filantrópicas como, também, o reajuste das tabelas SUS – acompanhei o governador Geraldo Alckmin fazendo um anuncio de grande importância para a saúde pública de Ribeirão Preto; a liberação de um repasse extra de R$ 14,7 milhões para a Santa Casa e para o Hospital Imaculada Conceição (Beneficência Portuguesa), de Ribeirão Preto, conforme preveem convênios assinados entre a Secretaria de Estado da Saúde e referidas instituições. O valor, relativo ao novo programa de auxílio às santas casas e hospitais filantrópicos do Estado de São Paulo, corresponde a 40% a mais em relação aos recursos que esses hospitais recebem do SUS (Sistema Único de Saúde). Pelo novo programa, as duas unidades se tornarão "hospitais estratégicos" do SUS e irão se consolidar como referência em atendimentos de média complexidade aos municípios da região de Ribeirão Preto.
    Além do novo incentivo, no valor de R$ 8 milhões, a Santa Casa de Ribeirão Preto ainda continuará recebendo mais R$ 1,7 milhão por ano, pelo Programa Estadual Pró-Santas Casas. No total, receberá anualmente R$ 9,7 milhões do governo paulista. Já o Hospital Imaculada Conceição (Beneficência) receberá, no total, R$ 8,4 milhões por ano, sendo R$ 1,7 milhão do Pró-Santas Casas e R$ 6,7 milhões do novo programa, totalmente repassados pelo tesouro estadual. 
   Desse ato, realizado na Santa Casa, também participaram o deputado federal Duarte Nogueira, Amauri Elias Calil (Provedor da Santa Casa); Marcelo Di Bonifácio (Diretor Superintendente da Santa Casa); o vice-prefeito Marinho Sampaio e o secretário da Saúde de Ribeirão Preto, Stenio José Correia – Secretário Municipal da Saúde de Ribeirão e Dulce Maria Cagnolati (presidente do hospital Beneficência Portuguesa). 
  Também nesta quarta-feira, Alckmin entregou 12 novos leitos exclusivos para tratamento gratuito de dependentes químicos, especialmente de crack, em Ribeirão Preto. As vagas, disponibilizadas no Hospital Santa Tereza, unidade da Secretaria de Estado da Saúde, serão custeadas integralmente pelo Governo do Estado e devem começar a funcionar no mês de junho. 
Coletiva de imprensa

Cerimônia de autorizo de liberação de verba à Santa Casa e à Beneficência Portuguesa

Discursando durante a cerimônia de autorizo de liberação de verba aos hospitais

PARABÉNS SANTA RITA DO PASSA QUATRO!


PARABÉNS IGARAPAVA!


“AGENDA” DEBATE DESAFIOS E OPORTUNIDADES PARA RIBEIRÃO PRETO

       Participei, na manhã desta quarta-feira, 21, ao lado do governador Geraldo Alckmin; de André Coutinho Nogueira – Diretor da Rádio CBN e membro do conselho editorial do jornal A Cidade; do deputado federal Duarte Nogueira; e do vereador Maurício Gasparini, entre outras personalidades, da abertura da primeira  edição do Agenda Ribeirão, um evento com painéis e debates que irão discutir assuntos relevantes para o desenvolvimento da cidade, como moradia, transporte e meio ambiente. Especialistas de várias áreas, representantes do Ministério Público (MP) e formadores de opinião participam desses debates que vão acontecer, também, nos dias 28 de maio e 4 de junho, no Hotel Mont Blanc, abordando os  desafios e as oportunidades para Ribeirão Preto numa promoção do jornal “A Cidade”, da rádio CBN e da EPTV.

MorarO primeiro debate, “Morar”, discutiu as necessidades para a região central da cidade, apontando caminhos para a revitalização do Centro - incluindo as obras do calçadão, iniciadas em 2012 e ainda não finalizadas, além da preservação do patrimônio histórico, contando com presença de Philip Yang, fundador do Instituto de Urbanismo e de Estudos para a Metrópole (Urbem), responsável pelo projeto de revitalização do
Centro da capital paulista.


Viver O segundo painel, “Viver”, vai discutir no dia 28 de maio, das 8h às 12h, no mesmo local, a preservação do Aquífero Guarani e de outros mananciais de água, importantes para o abastecimento de Ribeirão Preto. Os desafios para garantir o abastecimento dos 650 mil habitantes da cidade serão apresentados pelo ecólogo José Carlos Tundisi, secretário de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia da Prefeitura de São Carlos, um especialista em gerenciamento e recuperação de ecossistemas aquáticos que atuou como consultor em 40 países para gerenciamento de recursos hídricos.

Andar – O último painel, “Andar”, será realizado no dia 4 de junho, também das 8h às 12h, e vai debater o transporte público em Ribeirão Preto, em uma discussão sobre mobilidade urbana e os desafios para reduzir o número de veículos nas ruas da cidade, tendo como palestrante o engenheiro de tráfego Luiz Carlos Néspoli, atual superintendente da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP). 
Entrevista coletiva do governador

Governador Geraldo Alckmin discursando no “Agenda”

Durante abertura do “Agenda Ribeirão”

quarta-feira, 21 de maio de 2014

REJEIÇÃO AO VOTO OBRIGATÓRIO


Welson Gasparini   

   Muitas coisas, no Brasil de hoje, nos deixam estarrecidos: uma delas, o vandalismo, a selvageria, com que pessoas queimam e inutilizam ônibus urbanos de passageiros num verdadeiro atentado ao direito de locomoção aos usuários dessa modalidade de transporte; outra – mesmo vindo a favor de uma tese que sempre defendi - a maciça rejeição ao voto obrigatório.  Pesquisa DATAFOLHA divulgada pelo jornal “Folha de São Paulo ” recentemente traz dados verdadeiramente alarmantes: 61% dos entrevistados pelos pesquisadores daquele instituto são contrários a essa obrigatoriedade legal. Pior ainda: 57% não votariam se tivessem essa opção!
Nunca, em tempo algum, tantos brasileiros se posicionaram contra o voto obrigatório e isto, é claro, nos leva a uma conclusão óbvia: esse pessoal está insatisfeito com a classe política. Está insatisfeito mas não quer usar a grande arma que dispõe para trocar governos e governantes: o voto!!!
     O voto facultativo, pela legislação vigente, contempla apenas os analfabetos, os maiores de 70 anos e os que têm 16 ou 17 anos.  Com a obrigatoriedade do voto o que encontramos? Um eleitorado revoltado, disperso, angustiado e não acreditando mais na possibilidade de resolver, com essa arma, os problemas de moralidade publica; a corrupção é tão grande no Brasil - praticamente uma epidemia - que leva  pessoas mais simples a essa conclusão. Mas não é verdade: há, sim, muitos corruptos na política, muitos políticos aceitando propinas e se vendendo; assim como também há muitos empresários adorando dar propinas, comprar funcionários e administradores públicos ou dirigentes de diversos setores; corruptos e corruptores existem, infelizmente, em todas as partes. Mas a solução, entretanto, conforme defendem alguns mais radicais, não é buscar os militares nos quartéis para botarem ordem nisso: precisamos é dentro da própria democracia, aproveitando o processo eleitoral, escolher representantes com conduta correta e que possam, assumindo  importantes cargos, responder ao anseio popular e ter o  comportamento desejado pelos eleitores.
    A obrigatoriedade do voto, insisto, é uma violência; o correto é o eleitor ser estimulado a votar e a escolher as melhores alternativas; é levá-lo a entender o voto como um DEVER cívico e não uma IMPOSIÇÃO legal. Quem não quiser votar – e preferir ir pescar, passear ou ficar em casa vendo televisão – que não vote; mas quem resolver votar o faça com a consciência da responsabilidade de ditar rumos para sua cidade, seu Estado e seu país.

“45+5” REÚNE AMIGOS NA COMEMORAÇÃO DO ANIVERSÁRIO DE DUARTE NOGUEIRA

      Os 50 anos de vida do deputado Duarte Nogueira (45+5) foram festivamente comemorados pelos seus amigos que se reuniram, no Centro de Convenções Taiwan, no último sábado, para cumprimentá-lo. Coube-me, como único deputado estadual presente, expressar o reconhecimento da Assembléia Legislativa à liderança política do presidente do diretório executivo do PSDB no Estado de São Paulo. Nogueira, frisei então, é um político diferenciado no qual encontro as quatro qualidades básicas num líder: idealismo, honestidade, capacidade e coragem; com essas qualidades ele soube trilhar um caminho vitorioso que o coloca numa posição destacada na política estadual e nacional.
     Foi exibido, na oportunidade, um vídeo com depoimentos das pessoas mais próximas do homenageado: sua mãe, Nairzinha; sua irmã, Valéria e Antônio (seu filho mais velho), bem como dos ex-governadores de Minas Gerais, Aécio Neves e Antonio Anastasia, ambos exaltando sua liderança. Em nome dos inúmeros prefeitos que compareceram discursou José Carlos Carrascosa, o Boi, de Cravinhos; em nome dos vereadores presentes, Carlão Du Som, de Altinópolis, que sempre o acompanhou em suas campanhas políticas.
      Também se manifestaram, entre outros, o secretário adjunto da Secretaria da Agricultura, Alberto Macedo e a secretária estadual da Agricultura, Mônika Bergamaschi. Em seu agradecimento, sem ocultar a emoção, manifestou gratidão pelo comparecimento de tantos amigos e ressaltou a importância do pleito do próximo dia 05 de outubro para São Paulo e para o Brasil.
      Tive ensejo, durante esse expressivo evento, de ver e rever amigos como o ex-governador Alberto Goldman e o deputado federal Carlos Sampaio; amigos da imprensa como a Maria Izildinha Lacava (da revista Agro S.A.), Jubayr Bispo (do Diario); Eduardo Batista (“Tribuna Ribeirão”), Otacílio Ferreira (do Feitiço da Vila), Amir Calil, Margareth Prezotto (EPTV), Edmo Bernades, Manoel Simões e Rodrigo Simões; o ex-prefeito João Gilberto Sampaio; lideranças amigas de Jardinópolis, Cravinhos, Cajuru, Santa Cruz da Esperança, Dumont, Guariba, Batatais, Jaboticabal, Orlândia, Altinópolis, Morro Agudo, Sales Oliveira, São Simão, Santo Antonio da Alegria, Santa Rosa de Viterbo,  Pradopólis, Serra Azul, Sertãozinho, Mococa, Guatapará,; meus sempre colaboradores cel. Muniz, Ruy Salgado, Marcelo Roselino, Yussif Ali Mere,Genésio de Paula e Silva, Renato Bin, major Erik, Miguel Liporassi, Marcos Spínola, Nicanor Lopes, Rodrigo Junqueira, Francisco Ignácio Silva Neto, José Luiz Del Rosso. Rodrigo Viana e Vicente Seixas; bem como os vereadores ribeirãopretanos Mauricio Gasparini, Bertinho Scandiuzzi e Glaucia Berenice entre centenas de outros das cidades vizinhas.
Parabéns Duarte Nogueira!

Discurso em homenagem ao deputado Duarte Nogueira

Discurso em homenagem ao deputado Duarte Nogueira

Com o amigo Fagner Pimentel Alves

Com o deputado federal Carlos Sampaio

Equipe do meu filho, o vereador Maurício Gasparini

Com o vereador de Mococa, Guilherme Gomes, e o presidente da Cooperativa dos Produtores de Leite de Mococa, Wagner Becker

Com o prefeito de Cajuru, Dr. Luís Estevão Pereira, e sua família

Com minhas lindas noras: Renata e Juliana

terça-feira, 20 de maio de 2014

AUDIÊNCIA PÚBLICA DEBATE ORÇAMENTO DO ESTADO PARA 2015

            Na sexta-feira, 16, participei, na Câmara Municipal, da audiência pública, promovida pela Assembléia Legislativa, para discutir o orçamento de 2015 para o Estado de São Paulo, cabendo-me dar as boas vindas aos meus colegas Prof. Francisco Tito (PT), Oswaldo Vergínio (PSD) e Beth Sahão (PT), vice-presidente da Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento (CFOP). Da mesa composta para o evento contou também com a participação, representando a Câmara Municipal de Ribeirão Preto, do vereador Mauricio Gasparini que, por sinal, apresentou diversas sugestões a essa peça, entre tais dotações para uma segunda unidade do Poupa Tempo, uma clínica para dependentes químicos, a conclusão do HC Criança, a implantação da Região Metropolitana, a internacionalização do aeroporto Leite Lopes e mais casas populares através da CDHU. A Assembléia Legislativa está realizando, do último dia 28 de abril até o próximo 10 de junho, uma série de 21 audiências com o objetivo de debater as necessidades das regiões e receber propostas da população a serem incluídas no orçamento estadual de 2015. Os encontros são organizados pela CFOP. Em 2013, as audiências do orçamento foram realizadas no segundo semestre. A antecipação, neste ano, visa assegurar a participação da sociedade na discussão. A lei orçamentária define quanto será destinado a cada área, programa e atividade, não apenas do Governo do Estado, mas também do Legislativo, Judiciário, Ministério Público e Defensoria Pública. Além de prever gastos de pessoal e de custeio da máquina pública, a lei orçamentária reserva recursos para investimentos. Cabe à Assembleia discutir a proposta apresentada pelo Executivo, promover as alterações que julgar necessárias e aprovar o orçamento do ano seguinte. A atual lei orçamentária, aprovada pela Assembléia no ano passado, destina à Educação R$ 38,7 bilhões; à Segurança Pública, R$ 21,8 bilhões; à Saúde, R$ 18,8 bilhões, às universidades paulistas (USP, UNICAMP e UNESP), R$ 10 bilhões, e à Mobilidade Urbana (Metrô e CPTM), R$ 7,4 bilhões.
Audiência pública para debater o orçamento do Estado para 2015

Audiência pública para debater o orçamento do Estado para 2015

Discursando durante audiência pública para debater o orçamento do Estado para 2015

Discursando durante audiência pública para debater o orçamento do Estado para 2015

Discursando durante audiência pública para debater o orçamento do Estado para 2015

Discursando durante audiência pública para debater o orçamento do Estado para 2015

Discursando durante audiência pública para debater o orçamento do Estado para 2015

terça-feira, 13 de maio de 2014

PARABÉNS CAJOBI!


A LUTA PELA DEFESA DO SETOR SUCROENERGÉTICO

       Durante reunião das diretorias da Associação e do Sindicato Rural de Ribeirão Preto, na tarde da segunda-feira, dia 12, especialmente convidado pelo presidente Joaquim Augusto Azevedo Souza, detalhei os passos até agora dados pela Frente de Defesa do Setor Sucroenergético criada pela ALESP e da qual sou (ao lado do deputado Roberto Morais-PPS) um dos coordenadores. Relatei a situação aflitiva representada pelas usinas que estão deixando de moer cana, pelos fornecedores que deixam de colher a cana, pela ociosidade das indústrias que atendem o setor e, principalmente, pela onda de desemprego que afeta não apenas os trabalhadores como, igualmente, os municípios onde residem e fazem suas compras domésticas. Também participaram dessa reunião o vereador Maurício Gasparini, a advogada e chefe do departamento jurídico da FAESP, Juliana Canaan Moreira (representando o presidente da Federação, Fábio Meirelles) e o advogado Luis Carlos de Moraes (um dos redatores do projeto de lei criando o Programa de Regularização Ambiental ora tramitando na ALESP); Juliana e Luis Carlos me transmitiram o interesse da FAESP em colaborar no sucesso dessa Frente Parlamentar através de uma ação conjunta também envolvendo entidades como a Associação e o Sindicato Rural de Ribeirão Preto. Ressaltei o papel do governador Geraldo Alckmin que fez a sua parte ao reduzir o ICMS cobrado sobre o etanol de 25% para 12%, o mais baixo do Brasil e, ainda, o seu ânimo de discutir com o setor a possibilidade de reduzir essa porcentagem para 7%; lembrei que a Frente é Suprapartidária (a exemplo da criada, em Ribeirão Preto, pelo vereador Maurício Gasparini e da criada, em Brasília, pelos deputados Arnaldo Jardim, Duarte Nogueira e Mendes Thame), reunindo representantes de todos os partidos políticos, mas critiquei a insistência do governo federal em fazer uso político do preço cobrado pela gasolina.

    Na sequência, os advogados Cláudio Urenha Gomes e Luis Carlos Moraes detalharam aspectos do PRA (Programa de Regularização Ambiental) e contaram, de pronto, com meu apoio; garanti-lhes meu  empenho em acelerar a tramitação desse projeto tão reclamado pelos produtores rurais  do Estado de São Paulo como fator preponderante para a própria  aplicação do Código Florestal no território paulista. 
Reunião das diretorias da Associação e do Sindicato Rural de Ribeirão Preto

Reunião das diretorias da Associação e do Sindicato Rural de Ribeirão Preto

Reunião das diretorias da Associação e do Sindicato Rural de Ribeirão Preto

Reunião das diretorias da Associação e do Sindicato Rural de Ribeirão Preto